Orientações aos Autores

Envio de textos para a ARTEIRA 10

Prazo: até 3 de junho de 2018

Enviar para o email Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

Temas norteadores da ARTEIRA 10

Acompanhando o XI Congresso da AMP, o XXII Encontro Brasileiro do Campo Freudiano e a XIII Jornada da EBP-Seção Santa Catarina, os temas do número 10 da revista serão:

- As psicoses ordinárias e as outras, sob transferência

- A queda do falocentrismo; consequências para a psicanálise

- A heresia do sinthoma 

Seções da ARTEIRA

  1. “Falando em...” - artigos, ensaios e textos em outros formatos referentes aos temas norteadores de cada número.
  2. “Não dá pra esquecer” – textos importantes já publicados em meio impresso ou em outros idiomas, relacionados a esses temas.
  3. “Formação do psicanalista da Escola” – textos dos AME convidados no âmbito do projeto “O ensino dos AME na EBP – Seção Santa Catarina”[1], e de outros membros da Escola, abordando a formação do psicanalista e a garantia na Escola.
  4. “Fazendo artes” – reunirá textos, imagens e arquivos sonoros que remetam à interlocução entre a psicanálise e outros saberes e a manifestações artísticas e culturais relacionadas.
  5. Pulsações: textos, ensaios e artigos que apresentam contribuições da psicanálise em relação aos assuntos e acontecimentos contemporâneos da cultura, da política e da cidade.
  6. Tecituras analíticas: textos, ensaios e artigos que desdobram temas da teoria analítica em seu aspecto clínico e epistêmico.

Normas de publicação

  1. Os textos enviados para publicação deverão ter no máximo 15 000 caracteres com espaços e incluídas as notas de fim de texto, excetuando-se dessa contagem as referências bibliográficas, resumo e palavras-chave, que deverão ser colocados ao final, após as notas de fim de texto.
  2. A periodicidade da revista é anual e as propostas de publicação poderão ser enviadas em fluxo contínuo, conforme as chamadas de trabalhos e as seções da revista, para o seguinte e-mail: <Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.. Sugere-se que o assunto do e-mail seja “Artigo para Arteira”.
  1. O Comitê de Publicação receberá os artigos, ensaios e demais arquivos enviados pelos autores e os encaminhará aos avaliadores designados pelo Conselho Editorial a fim de que produzam um parecer conforme o roteiro abaixo. Diante disso, o Conselho Editorial deliberará sobre a publicação dos textos com base na política editorial da revista. Os autores das propostas enviadas serão comunicados quanto à publicação, ou não, do material enviado. A comunicação das deliberações do Conselho Editorial não será acompanhada de parecer.

3.1. Os pontos de vista e as opiniões emitidos pelo(s) autor(es) são de sua responsabilidade.

3.2. Ao encaminhar seu texto, o(s) autor(es) aceita(m), concorda(m) e permite(m) sua veiculação na home page e na edição eletrônica desta revista. Em caso de reprodução do artigo em outro veículo da comunicação (EBP – Seção Santa Catarina ou outro), o autor deverá ser consultado pelo Comitê de Publicação, podendo autorizar, ou não, tal reprodução.

3.3. A Arteira deverá ser consultada pelo(s) autores) do(s) texto(s), através do e-mail supracitado, sobre a eventual publicação de seu(s) artigo(s) em outros veículos de comunicação.

3.4. No final do texto deverão constar os nome(es) do(s) autor(es), e informações sobre sua relação com a EBP e a AMP, assim como algum outro dado profissional que considerar relevante e seu email de contato. Se não desejar divulgar seu email, deve omitir esse dado e colocar uma observação a respeito ("Não publicar meu email").

  1. Os artigos serão submetidos à revisão de linguagem e normalização de acordo com a Associação de Brasileira Normas Técnicas (ABNT). Se a revisão acarretar alterações no texto, elas serão submetidas à apreciação do(a) autor(a).

4.1. Tabelas, gráficos, matemas, fotos, ilustrações em geral, etc. deverão ser enviados em arquivo separado, anexado ao mesmo e-mail ao qual o texto estiver em anexo, com as respectivas legendas numeradas. Sua localização no texto deverá ser indicada com esse mesmo número da legenda entre parênteses.

  1. Formatação
  • Página:tamanho A4, com margens superior e esquerda de 3 cm; inferior e direita de 2 cm;
  • Fonte:Times New Roman, tamanho 12 com espaçamento entre linhas de 1,5 cm.;
  • Parágrafo:alinhamento à esquerda, com recuo de 1,5 cm na primeira linha e justificado;
  • Título e subtítulo do artigo:em caixa-alta, itálico, centralizado, fonte 12;
  • Nome(s) do(s) autor(es):com as letras iniciais em maiúsculo, alinhado(s) à direita, abaixo do título.
  1. As citações serão acompanhadas de sua fonte conforme os exemplos a seguir.

6.1. Citação direta: Ela corresponde à transcrição do texto como ele consta na obra, colocando-o entre aspas. Nesse caso, deve-se informar o sobrenome do autor, o ano de publicação da obra consultada e a(s) página(s) de onde foi extraída. As citações diretas podem ser de dois tipos, conforme o número de linhas.

6.1.1. Até três linhas: A citação curta é incorporada ao texto, entre aspas.

Exemplo: De acordo com Éric Laurent (2016, p. 19), “ter um corpo, no sentido da psicanálise, é fazer a experiência do gozo, inscrevendo-se numa superfície, mas sem ter correlato subjetivo. O sujeito, assim, é produzido como ausência, como furo”. 

6.1.2 Mais de 3 linhas: A citação longa deve ser destacada com recuo de 4 cm da margem esquerda, com a fonte Times New Roman e tamanho 11, espaçamento simples. Aqui se dispensa o uso de aspas.

Exemplo: Em Lituraterra, Lacan ([1971] 2003, p. 16) diz:

Estou ali, como autor, menos implicado do que se imagina, e meus Escritos são um título mais irônico do que se supõe, já que se trata seja de relatórios, função de congressos, seja, digamos, de “cartas abertas” em que faço um apanhado de uma parte de meu ensino.

6.2. Citação indireta: Ela ocorre quando o autor do artigo usa o recurso da paráfrase, ou seja, quando ele expressa com suas palavras as ideias de um autor que consultou. Aqui é possível incluir ou não a(s) página(s).

Exemplo: Uma das observações que fez Miller (1996, p. 122-123) ao comentar De uma questão preliminar a todo tratamento possível da psicose foi de que a foraclusão do Nome-do-Pai se liga ao conceito de regressão tópica ao estádio do espelho, pois ao se revelar como falha na estrutura simbólica, ela vai ressoar sobre a estrutura imaginária.

6.3. Citação de citação: É a reprodução de informação já citada por outros autores. Deve-se citar o sobrenome do autor do documento não consultado seguido de uma das expressões ‘citado por’, ‘apud’, ‘conforme’ ou ‘segundo’, além do sobrenome do autor do documento efetivamente consultado.

Exemplo: No texto Escritores criativos e devaneio, Freud observa que o artista, ao contrário do neurótico, faz circular os produtos de sua fantasia e suborna o público com sua arte (FREUD, [1908] 1972 citado por RUBIÃO, 2016).

  1. Referências 

Serão listadas em ordem alfabética pelo sobrenome do autor, alinhadas à margem esquerda do texto, separadas entre si por um espaço simples, conforme os exemplos a seguir.

7.1. Livro: SOBRENOME, Nome. Título do livro em itálico: subtítulo. Tradução. Edição. Local (cidade) de publicação: Editora, ano de publicação. 

Exemplo: LAURENT, Éric. O avesso da biopolítica: uma escrita para o gozo. Tradução de Sérgio Laia. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2016.

7.2. Capítulo de livro: SOBRENOME, Nome. Título do capítulo. In: SOBRENOME, Nome. Título do livro em itálico: subtítulo. Edição. Local (cidade) de publicação: Editora, ano de publicação. numeração das páginas.

7.2.1. Capítulo com autoria diferente da autoria do livro 

Exemplo: MILLER, Jacques-Alain. Efeito do retorno à psicose ordinária. In: BATISTA, Maria do Carmo Dias; LAIA, Sérgio (Orgs.). A Psicose Ordinária: a Convenção de Antibes. Belo Horizonte: Scriptum, 2012. p. 399-428.

7.2.2. Capítulo com mesma autoria do livro 

Exemplo: LACAN, Jacques. Lituraterra. In: ______. Outros escritos. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Zahar, 2003. p. 15-25.

7.3. Artigo de revista: SOBRENOME, Nome. Título do artigo. Título do periódico em itálico, Local (cidade) de publicação: Editora, número do volume, número do fascículo, páginas inicial e final, data.

Exemplo: MACÊDO, Lucíola Freitas de. A biopolítica e as novas segregações. Arteira: Revista de Psicanálise, Florianópolis: EBP-SC, n. 8, p. 117-123, out. 2016.

7.4. Publicações periódicas no todo: TÍTULO DA PUBLICAÇÃO. Local (cidade) de publicação: Editora, ano do primeiro volume. Periodicidade. ISSN.

Exemplo: ARTEIRA: Revista de Psicanálise. Florianópolis: EBP-SC. 2008-. Anual. ISSN 1983-6759.

7.5. Dissertação e Tese: SOBRENOME, Nome. Título: subtítulo. Ano de apresentação. Número de folhas. Tipo de documento (Dissertação ou Tese), grau (Mestrado, Doutorado, outro)–Instituição, local de publicação, ano de publicação.

Exemplo: ANDRADE, Cleyton Sidney de. A interpretação analítica e a escrita poética chinesa. 2013. 358 f. Tese (Doutorado em Psicologia)–Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2013.

7.6. Documento eletrônico: SOBRENOME, Nome. Título do texto. Título do periódico em itálico. Local (cidade) de publicação: Editora, número do volume, número do fascículo, data. Disponível em: <endereço do site>. Acesso em: dia mês ano.

Exemplo: SANTOS, Eneida Medeiros. Letra: semblante e gozo. Opção Lacaniana on-line. São Paulo, v. 8, n. 22, mar. 2017. Disponível em: <http://www.opcaolacaniana.com.br/pdf/numero_22/Letra_Semblante_e_gozo.pdf>. Acesso em: 20 mar. 2018.

7.7. Entrevista: SOBRENOME, Nome do entrevistado. Referência da fonte onde foi publicada a entrevista (revista, jornal, site, outros). Nota da entrevista (entrevistador).

Exemplo: BRANDÃO, Ruth Silviano. Uma vida escrita com literatura, psicanálise e pintura. Derivas Analíticas. Belo Horizonte: EBP-MG, n. 5, nov. 2016. Disponível em: < http://revistaderivasanaliticas.com.br/index.php/uma-vida >. Acesso em: 20 mar. 2018. Entrevista concedida a Cecília Lana.

7.8 Filme: TÍTULO do filme. Autoria (indicação de responsabilidades relevantes: Diretor(a). Produtor(a). Roteirista(s) e outros). Local: Produtora; Distribuidora, data (ano). Descrição física, detalhando número de unidades, sonoro ou mudo, legendado ou não. Notas especiais (elementos complementares, se necessário).

Exemplo: A LIBERDADE é azul. Direção: Krzysztof Kieslowski. Produtor: Marin Karmitz. Roteiristas: Krzysztof Kieslowski,  Krzysztof Piesiewicz, Agnieszka Holland,  Edward Zebrowski, Slavomyr Idziak. França, Polônia, Suíça: MK2 Productions; 1993. São Paulo: Versátil Home Video, 2006. 1 DVD (100 min), son., color., legendado. Título original: Trois couleurs: Bleu/ Trzy kolory: Niebieski 

PROCESSO DE AVALIACÃO DOS TEXTOS SUBMETIDOS

O processo de avaliação e seleção do material a ser publicado compreenderá duas etapas. A primeira, a cargo do Comitê de Publicação, visa verificar se o formato está adequado às normas da revista e orientar os autores no caso de ajustes necessários.

A segunda etapa, sob responsabilidade do Conselho Editorial e pareceristas ad hoc, terá por finalidade avaliar o conteúdo, ou seja, se o material é condizente com a política editorial da revista, a sua pertinência aos temas escolhidos para cada número e a sua qualidade.

À medida que os textos forem sendo apresentados no formato adequado, serão encaminhados ao Conselho Editorial.

Os textos serão analisados por, pelo menos, dois pareceristas, cabendo ao Conselho Editorial distribuí-los conforme o princípio de “avaliação cega por pares”[2]. Em caso de discordância entre os pareceristas, caberá ao Conselho Editorial tomar a decisão final.

Após a escolha dos textos a serem publicados pelo Conselho Editorial, o Comitê de Publicação dará prosseguimento aos demais trâmites necessários à produção e publicação da revista.

O QUE É AVALIADO

  • Adequação à política editorial da revista,
  • pertinência aos temas escolhidos para cada número,
  • coerência geral,
  • representatividade do título,
  • resumo (que transmita o essencial),
  • fundamentação da conclusão,
  • qualidade da redação (respeitando o estilo de cada autor),
  • clareza na exposição das ideias,
  • uso correto de termos e conceitos,
  • representatividade de grafos, matemas, fórmulas, esquemas, fotos e demais figuras, e
  • referências utilizadas.


[1] Já contamos com um texto de Elisa Alvarenga para o número 10.

[2] Dá-se o nome de avaliação cega por pares quando os pareceristas não têm informações sobre os autores dos artigos e nem os autores são informados sobre quem participou da avaliação de seus trabalhos.

ESCOLA BRASILEIRA DE PSICANALISE - ESCOLA DO CAMPO FREUDIANO
SEÇÃO SANTA CATARINA

Rua Professor Ayrton Roberto de Oliveira, 32, Sl. 502 (Térreo)
Bairro: Itacorubi - Florianópolis  Santa Catarina

Telefone: (48) 3222-2962 

Receba Notícias

multiverse, reginaldo cardoso, 2018